Portas Automáticas, Sem Contato Físico, Reduzem Contágio de Coronavirus (COVID)

Portas Automáticas, Sem Contato Físico, Reduzem Contágio de Coronavirus (COVID)

A abordagem ideal para reduzir a transmissão do coronavírus e de outros vírus em entradas de estabelecimentos é tornar a operação das portas totalmente livre de contato físico. Embora os sistemas de portas automáticas sejam adaptáveis em qualquer local, não são amplamente utilizadas. Apesar de mais caras do que as portas manuais, seus benefícios podem justificar o investimento.

Portas automáticas oferecem diversas vantagens, além de reduzir as chances de transmissão do coronavírus. Tornam mais conveniente o acesso das pessoas que entram e saem de um estabelecimento, especialmente aqueles que transportam pacotes, cadeirantes e até mesmo mulheres com carrinhos de bebês. Reduze o risco de pessoas serem atingidas fechando portas com dobradiças ou ter os dedos presos entre uma porta e seu batente.

Sistema Classico De Porta Automática Deslizante em Shopping

Em áreas de alto fluxo de passagens, os sistemas de portas automáticas têm sido mais duráveis e menos prejudiciais a passagem de pessoas. Embora não isentos de manutenção, reduzem os níveis de estresse causado por portas com dobradiças, especialmente em entradas de alto uso ou quando os usuários bloqueiam a porta aberta.

Podemos encontrar três tipos básicos de portas automáticas – giratórias, deslizantes e basculantes. Os cliente pode utilizar qualquer um desses tipos para reduzir a necessidade de contato físico com a porta, baseando a seleção nas limitações do local. Com uma variedade de opções e custo relativamente baixo para os clientes, a maioria das portas – incluindo aquelas construídas em madeira, metal ou vidro – podem ser convertidas de operação manual para automática.

Embora muitos locais tenham portas automáticas, poucas delas são verdadeiramente sem toque. A maioria das portas automáticas requer um dispositivo de ativação, como uma chave, teclado, biometria ou scanner de cartão. Esses dispositivos reduzem, mas não eliminam, a necessidade de contato físico entre o usuário e o hardware da porta.

Clientes possuem opções para tornar a operação da porta verdadeiramente sem contato. A opção de tecnologia mais simples é o sensor de movimento. A maioria dos sensores usa infravermelho, microondas ou ultrassom para detectar um objeto se movendo em direção à porta e ativar o sistema da porta. O alcance do sensor pode ser ajustado até 10 pés de sua localização.

Eles são mais adequados para uso em aplicações com altos níveis de tráfego, incluindo órgãos públicos, edifícios comerciais, escolas, aeroportos e supermercados. Sua maior desvantagem é que alguns sensores não podem diferenciar entre uma pessoa caminhando em direção à porta e outro objeto, como um animal. Sistemas de porta com sensor de movimento não fornecem nenhum nível de controle de acesso.

Outra opção é o botão sem toque para abrir. Esses botões usam tecnologia de infravermelho ou micro-ondas para detectar movimento, normalmente dentro de 4-5 polegadas do botão. O sensor então aciona a porta. Um simples aceno de mão perto do sensor é o necessário para ativar o equipamento.

Ao exigir uma ação positiva por parte da pessoa que entra em um prédio, os botões sem toque reduzem a incidência de aberturas de portas não intencionais causadas por destroços levados pelo vento. Ocasião frequente em portas com sensor de movimento, os botões sem toque não fornecem nenhum nível de controle de acesso. São mais adequados para aplicações com níveis moderados de fluxo de pessoas.

Para limitar o acesso através das portas, mantendo a operação sem toque, clientes possuem diversas opções. Os passantes podem usar cartões-chave para controladora de acesso. O sistema de controle de acesso então valida o cartão-chave ou chaveiro e ativa a porta. O sistema oferece a vantagem adicional de rastrear quem entra no prédio e quando entra.

Os passantes também podem usar smartphones para operação sem toque. Um aplicativo se comunica via Bluetooth com um leitor. O usuário só precisa passar o telefone perto do leitor. Como acontece com o sistema de cartões de proximidade, o sistema de controle de acesso do smartphone opera a porta e rastreia a atividade de entrada.

Juntando Tudo

Converter entradas de locais em abertura sem toque pode ser um desafio significativo para os gerentes de instalações com várias entradas. Os técnicos terão que instalar sistemas de porta e leitores sem toque. No caso de sistemas que usam cartão de proximidade, fobs ou smartphones, os clientes terão que distribuir cartões ou garantir que os telefones sejam atualizados com os aplicativos. Mais importante ainda, os gerentes terão que informar os utilizadora sobre as mudanças feitas e por quê.

Se um local tiver um grande número de entradas, os gerentes não devem tentar fazer todas as atualizações de uma vez. Em vez disso, devem começar com as entradas mais usadas primeiro, porque essas entradas proporcionarão o máximo de benefícios para os moradores e visitantes de indústrias ou edifícios. Outras entradas com níveis passagem menores podem ser temporariamente restritas até que possam ser atualizadas.

Começar aos poucos também assegura aos gerentes chances de testar a eficácia das mudanças antes de se comprometerem com o uso amplo no local. Usando essa abordagem, se pode ver qual sistema funciona melhor com um tipo específico de porta e o nível passagens que ela deve suportar.

James Piper, P.E., é um consultor americano de Bowie, Maryland. Possui em seu currículo 35 anos de experiência em manutenção de prédios e indústrias, engenharia e questões de gerenciamento.

Fonte: https://www.facilitiesnet.com/security/article/Automatic-Touchless-Doors-Can-Help-Slow-the-Spread-of-Coronavirus–19048

Portas Giratórias: Economia de Energia e Segurança

Portas Giratórias: Economia de Energia e Segurança

O que torna uma porta giratória única?

Será porque ela esta sempre aberta (receptiva aos pedestres) e sempre fechada (protegendo os ocupantes de elementos externos)? Será porque é a única solução de acesso que se paga com o passar do tempo (payback)? A porta giratória é uma solução de acesso para vestíbulos que pode ser até oito vezes mais eficiente energeticamente que uma porta comum ou deslizante. Com uma ótima eficiência energética e um alto apelo estético, portas giratórias proporcionam conforto, aumentam o fluxo de pessoas e a segurança.

Portas giratórias são fabricadas a mais de cem  anos ; De acordo com o “Invent Now Hall of Fame”, Theophilus Van Kannel adquiriu a patente num ero 641,563 em 1888 devido a uma porta com eixo central giratório que melhorava os problemas associados a portas convencionais. Ela funciona

va como um bloqueio de ar, prevenindo a rápida entrada de massa de ar gelados dentro de prédios com controle climático em dias de frio. As portas giratórias auxiliam no isolamento acústico e matem fumaça e a poluição para fora de estabelecimentos.

Eventualmente, a porta se mostrava particularmente útil em arranhas céus onde a diferença de pressão criada por uma grande massa de ar quente dentro do prédio e a massa de ar fria do lado externo tornam as portas convencionais difíceis de abrir e fechar. Ao mesmo tempo o pequeno espaço necessário para uma porta giratória faz com que halls de entrada pareçam maiores e majestosos, atraindo o interesse de inúmeros arquitetos.

Desde aquela época, a função básica de uma porta giratória permaneceu a mesma. A concepção geral de uma porta giratória elimina a poeira e mantém os restos de lixo para o lado de fora de um edifício, assim, proporcionam um ambiente mais confortável para o pessoal limpeza e manutenção.

Antigamente as portas giratórias eram vistas somente como uma solução para locais de clima frio. Com a recente conscientização sobre a necessidade de conservar energia, portas giratórias tornaram-se populares em climas mais quentes. Assim como é importante se manter o ar quente em um edifício nos dias mais frios, é igualmente importante manter o ar fresco dentro do edifício em dias de climas mais quentes. Isto pode ter um impacto significativo na temperatura interior do edifício e contribuir para um ambiente mais confortável. Especialmente em construções com um grande hall de entrada.

Em termos de segurança, nos últimos trinta anos, corporações e órgãos públicos vem usando as portas giratórias para proteger os ocupantes dentro de locais como sedes de empresas, aeroportos e bancos, principalmente com a popularização ação das portas giratórias com detectores de metais que evitam a entrada indevida de objetos metálicos perigosos. A porta giratória é um dos únicos controles de acesso que conseguem promover segurança e eficiência energética em um único produto, com baixo custo de aquisição.

Conheça nossa linha de portas giratórias design DS…

Fonte: http://continuingeducation.construction.com/article.php?L=237&C=888

Portas Deslizantes vs. Portas Giratórias Design

Portas Deslizantes vs. Portas Giratórias Design

Ambas, tanto a porta de correr quanto a porta giratória social ajudam na redução dos gastos com energia elétrica, tem uma operação simplificada, aumenta a experiência do usuário e atrai os olhares. Mas se você esta considerando a instalação de uma ou outra para aproveitar esses benefícios, fazer uma escolha não necessita muita pesquisa.

Definitivamente este não é um caso simples, sua decisão vai depender do espaço disponível, o fluxo de trafego, cumprimento de normas e potencial de economia energética. Continue lendo para fechar a porta da duvida neste debate em seu estabelecimento.

Eficiência Energética

Devido às portas automáticas deslizantes abrir somente na vinda de um pedestre, a possibilidade de deixar a porta aberta – um custoso erro quando se utilizam portas comuns – é totalmente eliminado, diz Donald Moerbe, presidente da associação americana de portas automáticas (AAADM).

Mesmo necessitando de energia elétrica, elas podem facilmente conservar energia.

“Portas deslizantes automáticas são basicamente utilizadas como uma forma de trancar o o ar administrando os gastos”, Moerbe explica que para atribuir o desempenho à configuração do vestíbulo é interessante dois conjuntos separados de portas. “Há também uma variedade de modelos disponíveis com motores de baixo consumo de energia”.

Portas giratórias também impedem a troca de calor interno e externo.

“A perda de energia depende de quantas vezes ela abre, o quão grande esta abertura e em quanto tempo essa se deprecia”, diz Tracie Thomas, gerente de marketing de uma empresa de portas giratórias. “porque elas esta sempre abertas e sempre fechadas, portas giratórias proporcionam o mínimo de infiltração possível”.

Pesquisadores da MIT consideraram os efeitos da porta giratória em diversos locais de seu campus na busca por pela mudança de hábitos em busca de sustentabilidade; um estudo sobre o uso de portas giratórias no campus da MIT.

Uma porta giratória só é efetiva se usada, de qualquer forma. O estudo concluiu que a porcentagem de uso dela era de em torno de 68%. O custo médio diário de energia devido a trocas de ar no MIT era de 13,10 dólares durante o inverno, mas uma taxa de utilização de 75% das portas giratórias fez o custo cair para $ 7,66, enquanto o uso de 100% cairia o faria cair para $ 2.83.

Assim, duas portas giratórias em um edifício poderia economizar quase 7.500 dólares por ano em gás natural utilizado para o sistema de climatização, reduzindo em quase 15 mil toneladas a emissões de CO2.

Uma porta giratória pode se pagar em semanas, diz Thomas, mas motivação para fazer isso depende de uma série de fatores.

Conheça nossa linha de Portas Deslizante Automáticas e Portas Giratórias Design ….

Fonte: http://www.buildings.com/article-details/articleid/15979/title/automatic-doors-vs-revolving-doors.aspx