O que Observar Ao Comprar um Portal Detector de Metais

O que Observar Ao Comprar um Portal Detector de Metais

1. Facilidade de uso

Um sistema de segurança avançado deve ser facilmente configurado e operado. Painel de funções simples e intuitivo é um item que deve observado na hora de comprar este tipo de equipamento. A disposição dos indicadores luminosos de status do equipamento como zonas de detecção, indicador de massa metálica, sinaleira para o passante etc. devem estar bem localizados e com uma intensidade de luz suficiente para que os operadores visualizem a distância.

2. Sensibilidade

Detectores de alta sensibilidade podem detectar desde pequenos componentes eletrônicos até mesmo jóias. Definir o padrão de sensibilidade necessário do portal detector de metais é essencial para seu bom uso. Diálogos com o fornecedor a fim de assegurar que o equipamento em negociação atende seus requisitos é de grande importância na hora de adquirir o detector. Algumas empresas podem emitir declarações de fornecedor mediante envio de amostras.

3. Estabilidade

Equipamentos detectores de metais recebem muita interferência de influências mecânicas, eletromagnéticas e eletrônicas. Um equipamento estável é aquele que emite o menor numero possível de alarmes falsos, a forma com que o detector de metais foi projetado eletronicamente (filtros, métodos de analise de espectro etc.) e mecanicamente (design, robustez e aplicação de materiais) influenciam diretamente em sua estabilidade.

4. Preço

Em meio aos desafios econômicos atuais, o preço possui uma grande importância na aquisição de qualquer bem capital. Nem sempre detectores com um valor abaixo do mercado são realmente os mais baratos, se deve levar em conta inúmeros fatores para calcular seu real valor a longo prazo. Detectores de metais de alta qualidade normalmente são mais caros, porém o custo de manutenção após garantia e o tempo de inatividade ou problemas ao longo de sua vida útil podem justificar o valor de aquisição mais elevado.

5. Manutenção

Em pontos de revista de alta segurança a utilização do detector de metais é imprescindível, por essa razão o tempo de inatividade dos equipamentos, deve ser o mínimo possível. É muito importante verificar se a empresa fornecedora do equipamento de detecção de metais possui rede de assistência técnica próxima, apta e com peças sobressalentes disponível para um atendimento eficaz.

Conheça nossa linha de portais detectores de metais MAGate…

Portas Giratórias: Economia de Energia e Segurança

Portas Giratórias: Economia de Energia e Segurança

O que torna uma porta giratória única?

Será porque ela esta sempre aberta (receptiva aos pedestres) e sempre fechada (protegendo os ocupantes de elementos externos)? Será porque é a única solução de acesso que se paga com o passar do tempo (payback)? A porta giratória é uma solução de acesso para vestíbulos que pode ser até oito vezes mais eficiente energeticamente que uma porta comum ou deslizante. Com uma ótima eficiência energética e um alto apelo estético, portas giratórias proporcionam conforto, aumentam o fluxo de pessoas e a segurança.

Portas giratórias são fabricadas a mais de cem  anos ; De acordo com o “Invent Now Hall of Fame”, Theophilus Van Kannel adquiriu a patente num ero 641,563 em 1888 devido a uma porta com eixo central giratório que melhorava os problemas associados a portas convencionais. Ela funciona

va como um bloqueio de ar, prevenindo a rápida entrada de massa de ar gelados dentro de prédios com controle climático em dias de frio. As portas giratórias auxiliam no isolamento acústico e matem fumaça e a poluição para fora de estabelecimentos.

Eventualmente, a porta se mostrava particularmente útil em arranhas céus onde a diferença de pressão criada por uma grande massa de ar quente dentro do prédio e a massa de ar fria do lado externo tornam as portas convencionais difíceis de abrir e fechar. Ao mesmo tempo o pequeno espaço necessário para uma porta giratória faz com que halls de entrada pareçam maiores e majestosos, atraindo o interesse de inúmeros arquitetos.

Desde aquela época, a função básica de uma porta giratória permaneceu a mesma. A concepção geral de uma porta giratória elimina a poeira e mantém os restos de lixo para o lado de fora de um edifício, assim, proporcionam um ambiente mais confortável para o pessoal limpeza e manutenção.

Antigamente as portas giratórias eram vistas somente como uma solução para locais de clima frio. Com a recente conscientização sobre a necessidade de conservar energia, portas giratórias tornaram-se populares em climas mais quentes. Assim como é importante se manter o ar quente em um edifício nos dias mais frios, é igualmente importante manter o ar fresco dentro do edifício em dias de climas mais quentes. Isto pode ter um impacto significativo na temperatura interior do edifício e contribuir para um ambiente mais confortável. Especialmente em construções com um grande hall de entrada.

Em termos de segurança, nos últimos trinta anos, corporações e órgãos públicos vem usando as portas giratórias para proteger os ocupantes dentro de locais como sedes de empresas, aeroportos e bancos, principalmente com a popularização ação das portas giratórias com detectores de metais que evitam a entrada indevida de objetos metálicos perigosos. A porta giratória é um dos únicos controles de acesso que conseguem promover segurança e eficiência energética em um único produto, com baixo custo de aquisição.

Conheça nossa linha de portas giratórias design DS…

Fonte: http://continuingeducation.construction.com/article.php?L=237&C=888

Detectores de Metais e a Prevenção de Furtos Na Indústrias e Comércio

Detectores de Metais e a Prevenção de Furtos Na Indústrias e Comércio

Mercado em ascensão quando falamos de detectores de metais, pode diminuir ou até eliminar a ocorrência de roubos em estabelecimentos que fizerem seu uso.

Alguns setores que utilizam detectores de metais para prevenção de furtos são: joalherias, depósitos, transportadoras, comércio, indústrias de manufatura, estabelecimento de desenvolvimento de projetos de alta confidencialidade, entre outros.

É essencial saber qual o tipo do menor material que o cliente deseja detectar neste mercado, para isso, o procedimento padrão é a solicitação do envio de amostras , esta deve ser analisada pelo fornecedor do dispositivo e posteriormente enviado um feed-back ao cliente indicando os resultados do teste.

Os clientes de soluções para prevenção de furtos normalmente não estão habituados com os procedimentos para o bom funciona mento do detector, cabe ao fornecedor instruir o cliente de todos os aparatos e rotinas necessárias para sua operação. A contratação de um vigilante é de total necessidade. Além do estabelecimento de procedimentos padrão para teste periódico do detector.

Uma dúvida muito freqüente dos clientes desse nicho é relativa a a legislação brasileira vigente sobre o uso de detectores de metais na saída de estabelecimentos. Mais informações podem ser verificadas no texto abaixo:

REVISTA PESSOAL E DE VEÍCULOS DE FUNCIONÁRIOS

Ellen Cristine Salzedas Muniz: Advogada do escritório Marcos Martins Advogados Associados. Especialista em Direito Processual Civil.

O texto a seguir tem como escopo tratar de forma simples e objetiva um tema que gera inúmeros pedidos de indenizações por danos morais em nossa Justiça do Trabalho.

Pois bem. Em primeiro lugar, cumpre informar que os nossos Tribunais vêm demonstrando entendimento no sentido de ser cabível a revista pessoal de funcionários, desde que respeitados os direitos à intimidade, imagem e honra dos mesmos.

Tais procedimentos encontram embasamento no poder diretivo e de fiscalização do empregador, poderes esses que possuem obviamente limites, os quais devem ser respeitados, sob pena de causar dano à moral dos funcionários.

Neste aspecto, devemos nos atentar para os ensiname ntos do jurista Irany Ferrari e Melchíades Rodrigues Martins (2006, p. 403):

Verifica-se, portanto que o poder diretivo do empregador não é absoluto, encontrando restrições quando vier a colidir com os direitos da personalidade da pessoa do trabalhador, direitos estes consagrados no Texto Constitucional e no Código Civil em vigor, e, mais, ainda, associados aos valores sociais do trabalho e da livre iniciativa que constituem também fundamentos da República (art. 1º, IV). Os empregados também devem respeitar as normas estabelecidas pelo seu empregador dentro de um respeito mútuo, não desvirtuando das atribuições do seu cargo e contribuindo para a formação de um ambiente sadio e produtivo que leva à integração dos institutos decantados pelo novo Código Civil e ligados à função social do contrato de e à função social da empresa. […]. E quanto ao poder diretivo do empregador, impõe-se a observância dos mencionados limites que se transmudam em garantias para os trabalhadores e também para os empregadores, pois tais direitos, numa acepção ampla, se convergem para o sucesso do empreendimento. A priori, cumpre dizer que é proibido ao empregador realizar a revista íntima da mulher, consoante previsto no artigo 373-A, inciso VI da Consolidação das Leis do Trabalho: Art. 373-A. Ressalvadas as disposições legais destinadas a corrigir as distorções que afetam o acesso da mulher ao mercado de trabalho e certas especificidades estabelecidas nos acordos trabalhistas, é vedado: VI – proceder o empregador ou preposto a revistas íntimas nas empregadas ou funcionárias. (red. L. 9.799/99) (CARRION, 2010, p. 289)

Lembra-se apenas que, embora os Tribunais entendam pela admissão de realização de revista pessoal nos funcionários, tal procedimento deve ser feito com extrema cautela, pois, caso contrário, qualquer abuso, por mínimo que seja, praticado pelo empregador poderá acarretar dano moral cometido em face do trabalhador.

Assim, é conveniente que todo e qualquer procedimento que venha a ser adotado pela empresa seja levado detalhadamente ao conhecimento de todos os colaboradores, por meio de comunicados distribuídos por todos os locais de grande visibilidade nas dependências da empresa.

Importante ser destacado que as revistas (pessoais e em objetos) devem ser procedidas em todos os funcionários, sem exceção, ou ao menos nossetores de maior risco de ocorrências, mas com a totalidade dos colaboradores neles atuantes, a fim de que isto não gere o sentimento de discriminação ou perseguição com este ou aquele indivíduo.

As revistas pessoais que impliquem em contato físico com os colaboradores deverão ser realizadas por pessoas especializadas nas áreas de segurança, sendo que a revista feminina deverá ser efetuada por mulheres, e a revista masculina por homens, sempre se respeitando a imagem, honra e intimidade dos funcionários.

As revistas (pessoais e em objetos) devem ser realizadas em locais apropriados e designados para tais procedimentos, não devendo ocorrer em quaisquer lugares da empresa indiscriminadamente, evitando-se, assim, situações vexatórias e constrangedoras.

Quanto às câmeras, faz-se importante ressaltar que em hipótese alguma deverão ser instaladas em locais como banheiros e vestiários. Caso haja instalação de tais equipamentos em outros locais da empresa, deverá haver comunicado visível de que aquele ambiente está sendo monitorado por meio de câmeras filmadoras.

Referência

CARRION, V. Comentários à consolidação das leis do trabalho: legislação complementar, jurisprudência. 35. ed. São Paulo: Saraiva, 2010. FERRARI, I.; MARTINS, M.R. Dano moral: múltiplos aspectos nas relações de trabalho. 2. ed.

São Paulo: LTR, 2006. Com base no artigo acima verifica-se a legitimidade do uso de detectores de metais na saída de estabelecimentos industriais e comerciais para o fins de revista.

Com base no artigo acima verifica-se a legitimidade do uso de detectores de metais na saída de estabelecimentos industriais e comerciais para o fins de revista.

Os ajustes do detector quando utilizado para prevenção de furtos, prioriza a identificação de todos tipo de metais. Por esse motivo é importante ressaltar aos clientes que se usado em sua sensibilidade máxima o detector pode vir a ser acionado por botões, zíper e armações de sapatos. Muitas empresas estabelecem como padrão o uso de sapatos sem armação e de macacões sem zíper ou botões, adequando seus uniformes ao uso dos detectores de metais.

Casos de uso do detector para prevenção de furtos:

    • Indústria metal mecânica: Prevenção de furto de peças, ferramentas, insumos, entre outros.
    • Indústria eletrônica: Roubo de componentes, placas, cobre, ferramentas, entre outros.
    • Centros de desenvolvimento de projetos ou centros de processamento de dados sigilosos: Prevenção da saída de colaboradores portando pendrives e hds com informações sigilosas ou ainda protótipos sigilosos.
    • Centros de distribuição e transportadoras: Prevenção de roubo dos mais diversos tipos de objetos metálicos.
    • Joalherias: Roubo de jóias, relógios, peças metálicas de valor.
    • Indústrias alimentícias: Prevenção de roubo de facas, serras, entre outros.
  • Indústria farmacêutica: Prevenção de roubo de cartelas metalizadas de remédios.

Conheça nossa linha de portais detectores de metais MAGate e de detectores de metais portáteis MAGrip

Portas Deslizantes vs. Portas Giratórias Design

Portas Deslizantes vs. Portas Giratórias Design

Ambas, tanto a porta de correr quanto a porta giratória social ajudam na redução dos gastos com energia elétrica, tem uma operação simplificada, aumenta a experiência do usuário e atrai os olhares. Mas se você esta considerando a instalação de uma ou outra para aproveitar esses benefícios, fazer uma escolha não necessita muita pesquisa.

Definitivamente este não é um caso simples, sua decisão vai depender do espaço disponível, o fluxo de trafego, cumprimento de normas e potencial de economia energética. Continue lendo para fechar a porta da duvida neste debate em seu estabelecimento.

Eficiência Energética

Devido às portas automáticas deslizantes abrir somente na vinda de um pedestre, a possibilidade de deixar a porta aberta – um custoso erro quando se utilizam portas comuns – é totalmente eliminado, diz Donald Moerbe, presidente da associação americana de portas automáticas (AAADM).

Mesmo necessitando de energia elétrica, elas podem facilmente conservar energia.

“Portas deslizantes automáticas são basicamente utilizadas como uma forma de trancar o o ar administrando os gastos”, Moerbe explica que para atribuir o desempenho à configuração do vestíbulo é interessante dois conjuntos separados de portas. “Há também uma variedade de modelos disponíveis com motores de baixo consumo de energia”.

Portas giratórias também impedem a troca de calor interno e externo.

“A perda de energia depende de quantas vezes ela abre, o quão grande esta abertura e em quanto tempo essa se deprecia”, diz Tracie Thomas, gerente de marketing de uma empresa de portas giratórias. “porque elas esta sempre abertas e sempre fechadas, portas giratórias proporcionam o mínimo de infiltração possível”.

Pesquisadores da MIT consideraram os efeitos da porta giratória em diversos locais de seu campus na busca por pela mudança de hábitos em busca de sustentabilidade; um estudo sobre o uso de portas giratórias no campus da MIT.

Uma porta giratória só é efetiva se usada, de qualquer forma. O estudo concluiu que a porcentagem de uso dela era de em torno de 68%. O custo médio diário de energia devido a trocas de ar no MIT era de 13,10 dólares durante o inverno, mas uma taxa de utilização de 75% das portas giratórias fez o custo cair para $ 7,66, enquanto o uso de 100% cairia o faria cair para $ 2.83.

Assim, duas portas giratórias em um edifício poderia economizar quase 7.500 dólares por ano em gás natural utilizado para o sistema de climatização, reduzindo em quase 15 mil toneladas a emissões de CO2.

Uma porta giratória pode se pagar em semanas, diz Thomas, mas motivação para fazer isso depende de uma série de fatores.

Conheça nossa linha de Portas Deslizante Automáticas e Portas Giratórias Design ….

Fonte: http://www.buildings.com/article-details/articleid/15979/title/automatic-doors-vs-revolving-doors.aspx